Fellowship Conectas

O programa de Fellowship da Conectas é uma maneira de conectar defensores de direitos humanos do Sul Global para troca de experiências e fomento de trabalhos e novas parcerias. O programa consiste em trazer defensores de direitos humanos de outras partes do Sul Global para passar algumas semanas na Conectas, trocando experiências com especialistas e parceiros da organização e fortalecendo a rede de defensores para futuras ações conjuntas.

FELLOWSHIP CONECTAS – EDIÇÃO 2015

Ao longo do ano de 2015, Conectas acolheu dois grupos de Fellows. O primeiro, composto por dois ativistas africanos, trocou experiências com nossa equipe em temas de política externa e direitos humanos. O segundo grupo, formado por três ativistas latino-americanos, trabalhou em temas de empresas e direitos humanos, discutindo os impactos socioambientais dos investimentos chineses na região.

Saiba mais sobre os fellows recebidos pela Conectas em 2015:

Josua Loots, sul-africano, é pesquisador do Centro para Direitos Humanos da Universidade de Pretoria. Josua desenvolve projetos dentro dos seguintes temas: avaliação de impactos em Direitos Humanos; implementação dos Princípios Orientadores da ONU para Empresas e Direitos Humanos; impacto das indústrias extrativistas na África sob a perspectiva dos Direitos Humanos.

Ivy Fidelia Odia, nigeriana, trabalha na Partnership for Justice (PJ). A organização é composta por profissionais comprometidos com a promoção da igualdade, da justiça e da globalização dos patamares de direitos humanos, promovendo suporte a vítimas de violações e criando condições para sua proteção na Nigéria.

Silvia Molina, boliviana, é pesquisadora do CEDLA (Centro de Estudios Para el Desarrollo Laboral y Agrario). Através da produção de conhecimento, o CEDLA contribui para o fortalecimento da ação política de trabalhadores rurais e urbanos, buscando superar as relações sociais de subordinação e dominação.

Paulina Garzón, equatoriana, é pesquisadora com 25 anos de experiência no tema de meio ambiente e financiamento de instituições internacionais na América Latina. Paulina é diretora do CLASII (China-Latin America Sustainable Investments Initiative), com sede em Washington DC.

Gianfranco Ciccia, peruano, é cientista político e trabalha na organização DAR (Derecho, Ambiente y Recursos Naturales). DAR é uma ONG comprometida com a boa governança, o desenvolvimento sustentável e a promoção dos direitos indígenas na Amazônia.

Todas as reuniões reforçaram a necessidade de nos enriquecermos mutuamente do trabalho que realizamos e apontaram para a necessidade – e a disposição – de desenvolvermos mais trabalhos colaborativos. Comentário de Paulina Garzón sobre o programa de Fellowship da Conectas.