Comércio Internacional de Armas

Desde junho de 2013, o Brasil, quarto maior exportador de armas leves no mundo segundo a Small Arms Survey, é signatário do Tratado de Comércio de Armas (TCA). Tendo sido um dos primeiros países a assiná-lo, o Brasil sinalizou ao mundo que pretendia colaborar com a regulação responsável do comércio internacional de armas. Porém, três anos se passaram e sua entrada no acordo ainda não aconteceu devido à demora no processo de ratificação.

ATT_01_720

Conectas vem acompanhado de perto os trâmites de ratificação do TCA, tendo feito diversas reuniões com deputados e senadores com o objetivo de sensibilizá-los à importância do mesmo. Em setembro, a organização publicou em seu site um dossiê explicativo dando 3 razões para o Brasil ratificar o tratado. Em dezembro, foi dado o primeiro sinal de avanço na Câmara, pois a Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CREDN) aprovou o parecer do relator da matéria, deputado Eduardo Barbosa (PSDB-MG), favorável à ratificação do TCA.

Assista o vídeo de Camila Asano, coordenadora de Política Externa da Conectas, gravado ao término da I Conferência sobre o Tratado de Comércio de Armas em agosto, no México.